Lendo a África

🇪🇬🇸🇱🇲🇦🇳🇬

África do Sul: Sem gentileza (Futhi Ntshingila) /O melhor tempo e o presente (Nadine Gordimer) / Desonra (John M. Coetzee)

Angola: Os Transparentes (Ondjaki)

Argélia: O Caso Meursault (Kamel Daoud)

Benim:

Botswana:Agência Nº 1 de Mulheres Detetives, de Alexander McCall Smith

Burquina Faso:

Burundi: Meu Pequeno País (Gaël Faye)

Cabo Verde:O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo (Germano Almeida)

Camarões:Contornos do Dia que Vem Vindo (Léonora Miano) O Velho Negro e a Medalha, de Ferdinand Oyono

Chade:Promessa ao Amanhecer (Romain Gary) As Raízes do Céu, de Romain Gary

Comores:

Costa do Marfim:Alá e as Crianças Soldados (Ahmadou Kourouma)/Alá não é obrigado – Ahamdou Kourouma

Djibouti:Maya- A filha branca de África – Abdourahman Waberi

Egito:O Edifício Yacubian (Alaa Al Aswany) Entre Dois Palácios, de Naguib Mahfuz/ As coisas belas que o céu encerra – Dinaw Mengestu/ Destinos Entrelaçados – Abraham Verghese/ Garota Oculta – A História Real De Uma Menina Escrava (Shima Hall)/ Me chame pelo seu nome (André aciman)

Eritreia:As consequências do amor (Sulaiman Addonia)

Etiópia:Sob o Olhar do Leão (Maaza Mengiste)

Gabão:

Gâmbia:

Gana:O Caminho de Casa (Yaa Gyasi) /A beleza das coisas frágeis – Taiye Selasi/ Adeus , Gana (Taiye Selado)

Guiné:O Menino Negro (Camara Laye)

Guiné-Bissau:A Última Tragédia (Abdulai Sila)

Guiné Equatorial:

Lesoto:

Libéria:minha casa do outro lado do Atlântico (Helene Cooper)

Líbia: No País dos Homens, de Hisham Matar/Ibrahim Al-Koni / Hisham Matar (No País dos Homens / Anatomia de um Desaparecimento / Em Terra de Homens)

Madagascar:

Malawi: O menino que descobriu o vento (William Kamkwamba)

Mali:Amkoullel, o menino fula (Amadou Hampâté Bâ) Soundiata ou L’Épopée Mandingue, de Mamadou Kouyaté

Marrocos:Partir (Tahar Ben Jelloun)/Tahar Ben Jelloum (O Último Amigo) / Fatima Mernissi (Sonhos de Transgressão) canção de ninar (Leïla Slimani

Mauritânia:Silent Terror: A Journey into Contemporary African Slavery, de Samuel Cotton

Moçambique:A Varanda do Frangipani (Mia Couto)/a história de poligamia – (Niketche) / nos matamos o cao tinhoso (luis Bernardo honwana)

Namíbia:

Níger:Sarraounia, de Abdoulaye Mamani

Nigéria (Abuja)

Quênia (Nairóbi)

Seychelles:

São Tomé e Príncipe:

República Centro-Africana (Bangui)

República Democrática do Congo (Kinshasa)

República do Congo (Brazzaville)

República de Maurício (Port Louis)

Ruanda (Kigali)

Senegal (Dacar)

Serra Leoa (Freetown)

Somália (Mogadíscio)

Eswatini (Lobamba)

Sudão (Cartum)

Sudão do Sul (Juba)

Tanzânia (Dodoma)

Togo (Lomé)

Tunísia (Tunes)

Uganda (Kampala)

Zâmbia (Lusaka)

Zimbábue (Harare)