A história sem fim, Michael Ende

A história sem fim | Michael Ende |Editora Martins  Fontes |392pgs |Alemanha 🇩🇪


Se você esta na casa dos 20 e poucos quase 30, ou pra lá dos 30 anos. Provavelmente você ja deve ter assistido esse filme na sessão da tarde.
Se não, então esta na hora de conhecer essa história que marcou minha infância.

Bastian é um garoto que ama ler,  busca na leitura refúgio de tudo que o deixa triste (a mãe que morreu quando era pequeno, provas de matemática, o pai que não o compreende e que vive falando para ele parar imaginar coisas e acordar para realidade. Um dia, a caminho da escola, Bastian encontra os garotos que o atormentam, na fuga ele entra em uma livraria para se esconder e logo é expulso pelo dono que diz que crianças não são bem vindas. O velho rabugento esta lendo um livro que  chama muito atenção de Bastian, e ele pergunta do que se trata. O velho diz que é um livro muito perigoso e que crianças não deve chegar perto dele, e isso desperta a curiosidade de Bastian, que pega o livro emprestado (sem permissão), enquanto o velho atende o telefone, e deixa um bilhete avisando q logo devolvera.

Quando bastian chega na escola atrasado e vê que a turma esta fazendo a prova, ele resolve não entrar na sala e se esconde no sotão da escola, e ai começa a ler o livro emprestado.

O livro conta a história de um lugar mágico chamado Fantasia. Nesse lugar existe uma imperatriz que esta muito doente, e quanto mais doente e mais fraca ela fica, mais rápido Fantasia é devorado pelo terrível “nada”.
Para que Fantasia não desapareça por completo, os habitantes se reúnem e discutem sobre uma profecia, onde o jovem Atreyu precisa descobrir a cura da doença da imperatriz, e salvar Fantasia.

No decorrer da leitura, Bastian percebe que tem algo muito estranho com livro, como se os personagens pudessem ouvir as coisas que acontecem fora do livro, por exemplo, tem uma cena que Atreyu sai em busca da cura da doença da imperatriz e encontra uma tartaruga gigante medooonha, ele se assusta e grita, Bastian grita junto e Atreyu ouve.

O livro é escrito em duas cores, em marrom é a vida real e em verde a parte da fantasia

A conexão do real com o irreal é incrível nesse livro. O fato do Bastian conseguir ser ouvido pelos personagens … Enfiiiiiim.

Não vou me aprofundar mais da história por alguns motivos, o primeiro é porque se alguém aqui não conhece, quero muito que conheça e se eu falar mais vou acabar estragando. Se por acaso você já assistiu ao filme, não se assuste quando ver que a história do filme acabou na metade do livro , caso não saiba o filme na verdade é uma trilogia, o livro que eu saiba, é só esse mesmo.

Essa edição que eu tenho, é a coisa mais linda. Ela é em duas cores, verde para a história de fantasia e marron para a história na vida real. Os capítulos são divididos de A a Z e todas com ilustração.

Ilustração do capítulo N

Agora vamos para algumas curiosidades.

Você sabia que Steven Spielperg é o dono do Auryn original utilizado nas filmagens?Ele fica guardado na sala do cieneastra protegido por uma redoma de vidro .

  E se seu sonhos sempre foi montar no Falcor, dragão branco que parece um cachorro. É só ir no set na Baviera Studios na Alemanha e ver com seus próprios olhos a criatura motorizada de 43 metros . 😲

Fica aí minha dica de leitura pra você que gosta de uma boa história de fantasia .

O silêncio das montanhas

O silêncio das montanhas| Khaled Hosseini | Afeganistão 🇦🇫



Hoje vou falar um pouco sobre minhas impressões desse livro que esperava um pouco mais , mas que não foi de todo ruim.

Eu já havia lido outro livro do autor que me fez ficar louca, chorei, sorri, tive raiva e tudo mais. Eu esperava algo próximo nesse livro e não consegui ter tantas emoções com ele.
A história é basicamente sobre dois personagens Abdullah e Pare, que são irmãos que foram separados ainda na infância. Pare era muito pequena pra se lembrar do que aconteceu, acabou aceitando o novo lar como seu sem se lembrar do seu passado mas sempre se sentia diferente dos outros. Abdullah nunca esqueceu da irmã perdida.

Como eu disse, eu esperava realmente ter fortes sentimentos com esse livro, mas não consegui nada, mas isso não significa que não gostei do livro. Eu acho a escrita do Khaled Hosseini incrível, e mesmo na bagunça que esse livro me causou, pelas mudanças temporais e alguns personagens que apareciam no meio da história que mudava todo o rumo e depois voltava e nossa, mesmo com tudo isso acontecendo e me confundindo eu não conseguia pensar em abandonar a história, pq a curiosidade nunca saia de mim. Mesmo que não tenha chorado,como esperava, eu achei a história linda.

Essa foi a segunda obra desse autor que li, prefiro o caçador de pipas ainda e quero ler mais livros. Adoro a escrita dele.

O projeto Rosie

O projeto Rosie , Graeme Simsion , @editorarecord , 320 pgs. Nova Zelândia 🇳🇿

Hoje a dica é um livro super gostosinho de ler, já faz um tempo que li , mas percebi que não tinha falado dele por aqui e achei que seria legal compartilhar com vcs, já que é um dos meus livros favoritos.

Aqui vamos conhecer a vida super regrada do Don ( eu logo já imaginei ele um Sheldon Cooper, só que bonitão ). O don é extremamente sistemático, ele tem uma lista pra tudo na vida, até o cardápio da casa dele é regrado, e isso faz mto sentido pq assim ele compra somente o que precisa mesmo, então evita desperdício de dinheiro e comida. Ele realmente controla tudo, odeia quem chega atrasado, se alguma coisa do cotidiano sai um pouco do lugar, ele sempre tem reservado alguma hora do dia pra fazer uma pesquisa super rápida de como solucionar o problema de forma mais eficaz, a única coisa que ele não consegue entender , são as mulheres.

O Don tem um melhor amigo que ajuda em tudo e esse amigo tem uma esposa que se torna automaticamente sua melhor amiga também, e uma ideia que esses amigos tem é de casar o coitado. Então, seguindo o conselho dos amigos de tentar dar uma chance a alguém, ele faz um questionário de trilhões de páginas para entregar as candidatas e encontrar a mulher perfeita, só que… Já dá pra entender que esse questionário/livro não vai dar mto certo né?!

Por outro lado conhecemos a Rosie, que é uma garota totalmente atrapalhada, desorganizada e ela não consegue chegar na hora de jeito nenhum, e se vc pensa que ela encontra com Don pq ela está procurando um amor , NAO, ela só quer um emprego, e é nessa hora que malandramente os amigos entram em ação e entregam pra Rosie o questionário/livros da mulher perfeita para Rosie dizendo que é pra vaga de emprego. E é aí que a mágica/ confusão/ meu deus o que é isso?! Acontece.

Esse é um dos meus livros favoritos da vida, pq ele é muito divertido, chorei de rir em várias partes e como um bom clichê, da aquela aquecidinha no coração.

Se você conhece algum livro nesse estilo, comenta aqui pra eu já ir correndo atrás pra ler.

O santo e a porca

O santo e a porca
Ariano Suassuna
Editora José Olympio
154pgs
Brasil 🇧🇷

Quando peguei esse livro pra ler, eu na verdade estava querendo reler o auto da compadecida. Não sei se vcs são assim, mas eu tento não reler livros, e não sei se dessa vez eu fiz boa escolha.

O livro é escrito em forma de teatro, não é meu estilo favorito, pq ao invés de mergulhar na história eu me vejo mais como se tivesse sentada assistindo uma peça mesmo. Mas enfim, a história aqui é sobre seu Euricão, que é super devoto a santo Antônio e esconde dentro de uma porca de madeira, uma grande quantidade de dinheiro que ele vem juntando durante toda sua vida para poder passar bem na velhice.

A história toda começa com a chegada de Eudoro, a princípio seu Euricão acredita que Eudoro está atrás de seu dinheiro, mas na verdade ele está querendo se casar com sua filha e é aí que muita coisa começa a enrolar e desenrolar e com a sabedoria de Caroba que todos os conflitos são resolvidos, já que seu Euricão passa todo tempo preocupado com seu dinheiro e os ladroes que podem aparecer.

Embora esse livro seja uma comédia, o livro trás muitas reflexões sobre o apego ao dinheiro  e como isso pode afetar a relação com as pessoas.

Gostei do livro mas não se compara com o auto da compadecida, que ainda é o favorito da vida, no topoo. Preciso muito reler.

Toda luz que não podemos ver

Toda luz que não podemos ver, Anthony Doerr , 528 páginas, intrinseca . 🇺🇲



Eu tenho esse livro deste o lançamento (2015 ) e estou deste então tentando terminar de ler. Eu começava, parava, começava e nossa, cheguei até quase decorar algumas partes de tanto que li e o pior é que eu parava, não pq o livro era chato, pq não é, eu parava pq me cansava um pouco, daí pegava outro livro pra dar uma rlx e demorava , sei lá, meses pra voltar nesse livro de novo, mas agora, com a força do ódio, consegui, FINALMENTE terminar de ler ( eu ouvi um amém?), estou até emocionada.

O livro tem dois focos principais. De um lado conhecemos a Marie-Laure, que mora em Paris e é filha do chaveiro do museu de história natural, ela tem pouca visão e durante a leitura ela fica cega, e pra tentar guiar, ou dar mais liberdade pra menina, o pai cria uma maquete da cidade para que Marie decore melhor as ruas da cidade.

Do outro lado nos conhecemos um menino alemão, que mora no orfanato com sua irmã mais nova, e ali ele encontra um rádio quebrado e consegue consertar, e então ele ouve algumas músicas e transmissões vindo de outros países, ele e sua irmã se apaixonaram por um programa que ensinava ciência para as crianças, a paixão dele pela ciência e tecnologia ficou tão grande que não tinha nada que ele não pudesse concertar, sua fama cresceu e ele acabou sendo recrutado para o exército nazista.

O livro é narrado entre uma história e outra, e alternando entre presente, passado e futuro, os capítulos são mega curtos e acredito que isso pode fazer você devorar o livro ou enjoar deles mais rápido (foi isso q aconteceu comigo).

Enfim, existe uma lenda no meio da história toda, essa lenda conta a sobre uma deusa que queria mandar um presente para o deus do mar, e ela fez uma linda pedra e jogou no rio, pq o rio sempre acaba encontrando o mar, só q no caminho um humano pegou a pedra, então a deusa jogou uma maldição no ladrão, ele não morre, mas todos ao seu redor vão sofrer, morrer ou qualquer horrível.

É claro que, em meio ao inferno da guerra, muitas pessoas acreditaram nessa lenda, e pra protegê-lo de possíveis saqueadores, tiveram a ideia de criar 3 cópias da pedra e entregar para os funcionários, um dos escolhidos foi o pai da Marie. Ah, tem um detalhe, nenhum dos 3 funcionários sabe quem está carregando a verdadeira.

A história é legal, mas achei a leitura beeem arrastada, abandonei esse livro várias vezes, foi um alívio finalmente terminar. Mas não sei vocês, dificilmente um livro enrolado como esse se torna um livro bom no final. Mas enfim, não confie em mim nessa, gente a leitura, arrisque, pois esse livro ficou muito tempo na lista de mais vendidos e ganhou alguns prêmios, incluindo um Pulitzer.

A seca

A seca
Jane Haper
Editora Morro Branco
400pgs
Inglaterra 🇬🇧

Essa foi a primeira leitura para o clube do curinga de 2021, escolha da Marie ♥️.

Aaron Falk é um policial que mora em Melbourne, Austrália e um dia recebe a notícia que seu amigo de infância, Luke Hadler, morreu. Então, ele vai até a sua cidade natal (onde ele não é bem vindo) para ir ao enterro, só que a morte do amigo não é uma simples morte, na verdade ele é suspeito de matar a mulher e o filho de 6 anos e depois se matar, poupando apenas a vida da filha mais nova, ainda bebê.

A pedido dos pais de Luke, Falk começa a fazer uma pequena investigação para descobrir se Luke realmente cometeu os crimes, mas antes uma questão é posta na mesa. O pai do Luke quer saber se o filho teve alguma coisa a ver com assassinato assassinato antigo que abalou a cidade. Elie era amiga de Luke e Falk e ela morreu afogada no rio, aparentemente um suicídio, mas essa morte deixou muitas dúvidas na cidade, inclusive o motivo do Aaron ter saido da cidade, já que um bilhete escrito Falk foi encontrado no bolso da da Elie.

Sinceramente eu achei que não precisava desenterrar um crime tão antigo, só o caso dos Hadler já daria uma boa história. Isso acabou deixando a leitura , no meu ponto de vista, sem muito foco, um pouco enrolada.

Não descobri o final, quer dizer, descobri metade 🤣, e confesso que até rolou uma meia lágrima 🤣 nas últimas cenas.

Não achei um livro ruim, mas também não achei aquela coisa boooooaaa assim, sabe. Acho que eu esperava mais emoção na leitura, talvez essa seja uma falha só minha e não do livro.

Você já leu? O que achou do livro? Esse foi o primeiro thriller do clube, adoro esse gênero e se você souber de algum livro pra me indicar, deixe nos comentários.

Minha nota pro livro é 3,5⭐

Volta ao mundo em 12 livros



Já faz alguns anos que estou participando do projeto #lendoomundo, como não vou conseguir ler todos os 198 países em 2021, vou colocar um desafio de 12 livros para esse ano.

De 12 em 12 a gente conclui o desafio (pra vida toda 🤣).

São 12 livros ao longo de 12 meses, não vou restringir mais que isso, se tiver afim de ler 2 livros em um mês ok, se não quiser ler ok, o importante é zerar essa pilha até fim do ano.

Pra quem estiver com dificuldades de ler os títulos, vou deixar a lista abaixo.

⬜🇨🇳 As boas mulheres da china
⬜🇷🇼 A mulher dos pés descalços
⬜🇵🇭 Ilustrado
⬜🇧🇷 Quarto de despejo
⬜🇿🇦 Sem gentileza
⬜🇨🇩 Seja homem
⬜🇮🇷 O alforje (também vai ser uma leitura p o clube do curinga)
⬜🇸🇬 Escola de Contos eróticos para viúvas
⬜🇰🇭 À sombra da Figueira
⬜🇨🇱 Longa Pétala de mar
⬜🇸🇪 A caderneta de endereços vermelha
⬜🇳🇬 Americanah

Como água para chocolate

Laura Esquível ,Editora Martins Fontes
, 205 pgs ,México 🇲🇽

Mais uma leitura com o pessoal do #clubedocuringa , o debate desse livro vai ser no primeiro fds de dezembro e já estou ansiosa por isso.

Esse livro super divertido que conheci através do Instagram da @indirareads conta a história de amor entre Tita e Pedro, que não pode se realizar devido a uma tradição tonta da família em que a filha mais nova ( no caso a Tita) não pode se casar, pois ela tem a obrigação de cuidar da mãe até sua morte. Então, no dia em que Pedro vai até a casa da Tita, junto com seu pai, pedir sua mão em casamento, a mãe nega mas como não pode perder esse bom partido ela oferece a mão da sua filha mais velha, Rosaura,no lugar e por incrível que pareça, o Pedro aceita, na esperança de que assim ele vai conseguir ficar perto de seu verdadeiro amor, já que casando ele irá morar na mesma casa que ela.

Não sou muito acostumada a ler realismo fantástico, então no começo eu fiquei meio perdida mas logo eu comecei a entender a graça no exagero todo que tem aqui, e nossa… como ri nesse livro. Todos os personagens tem alguma coisa meio doida pra acrescentar na história, minha personagem favorita é a Gertrudis, que de doida tem tudo ❤️🤣.

Tita, sempre viveu na cozinha, era ali que ela era acolhida, sempre aos cuidados da índia Nacha, que por várias vezes foi mais mãe que a própria mãe. E por viver tanto tempo nesse ambiente, ela aprendeu a cozinhar como ninguém e é com uma receita que cada capítulo começa, enquanto lê parece até que dá até pra sentir os cheiros… Curti muito o livro e indico para quem procura uma leitura leve e rapida.